Dia do Jovem: geração Z já nasceu conectada

Hoje é comemorado o Dia do Jovem e não é segredo que os nascidos entre o começo dos anos 2000 a 2010, também chamado de geração Z, já vieram ao mundo conectados. É o exemplo de João Pedro da Silva, de 15 anos, que criou um aplicativo de jogo chamado Motos Brasil que pode ser baixado em qualquer celular Android, pelo Play Store.

Aprender sozinho é outra característica dos jovens da geração Z. Foi através de vídeos online que João Pedro aprendeu a programar. “Estava em casa e quis colocar em prática o que aprendi vendo com os vídeos e criei o aplicativo com um amigo”, disse.

João Pedro é educando da AlfaSol no projeto Engenhoca Criativa, realizado em parceria com a Explorum Educacional e apoio da Samsung. O projeto é voltado para jovens de comunidades da Zona Sul de São Paulo, com idade entre 15 e 24 anos.
Jovens criativos

Agilidade faz parte do mundo dos jovens da geração Z. São mentes criativas que possuem ideias para realizar atividades que exigem inovação, velocidade e desafios.

O projeto Engenhoca Criativa traz todas essas características e mais um pouco. Idealizar, Fazer, Colaborar, Aprender, Empreender e Socializar. É essa a questão central do Engenhoca Criativa. Todo o processo é autogerido pelo jovens, no qual o educador tem o papel de orientador para que os jovens desenvolvam uma autonomia criativa e solidária. A questão central é a evolução dos grupos e formação cidadã.

“Quero seguir a carreira de TI [Tecnologia da Informação] e o Engenhoca Criativa é mais um meio para aprender a produzir coisas”, disse João Pedro.

Inovações feitas por jovens brasileiros

No Dia do Jovem, selecionamos algumas invenções sustentáveis criadas por jovens brasileiros que podem deixar o mundo mais sustentável. Confira a lista.

– Areia de Vidro: a estudante universitária do curso de Engenharia Civil, Isabelle Aparecida Costa, da Universidade Tecnológica Federal do Paraná, criou um projeto de reaproveitamento de materiais obtidos a partir de resíduos de vidraçarias comerciais para a produção de compósitos vidro-cimento. O objetivo é utilizar a “areia de vidro” para realizar construções de pequeno porte, meios-fios e calçadas em comunidades carentes.

– Telhado Verde: realizado em parceria com mais cinco amigos, o projeto liderado pelo estudante Ulysses Raphael Gomes, tem como finalidade a fabricação de telhas a partir da reciclagem de copos descartáveis e vasilhames de água vencidos.

– A cozinha que virou fábrica: um grupo com pouco mais de 20 mulheres, do assentamento do Horto Vergel, no interior de São Paulo, produzem e comercializam produtos agrícolas e processados. Com a ajuda de um projeto inovador realizado por alunos da UNICAMP, a cozinha se tornou fábrica, aumentando a produtividade do grupo.